Frase preferida

Não sei ...se a vida é curta ou longa demais para nós, Mas sei que nada do que vivemos Tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas Cora Coralina

Seis coisas que você não sabe sobre mim


Seis coisas que sabem não sobre mim

A Leila e a Sissym me indicaram
e aqui estou




Não tenho fotos. Todas estão no Brasil então vou usar algumas daqui para representar alguns momentos.


É só seguir
o caminho



1- Infância

Cresci numa fazenda no interior de São Paulo


Cresci numa fazenda no interior de São Paulo, próximo de Sorocaba O dono morava na Espanha e só aparecia de seis e seis meses.

Sou filha de mãe analfabeta e pai semi alfabetizado. Tenho apenas uma irmã 19 anos mais velha .

O Sonho de minha mãe para mim era que eu terminasse o primário e mudasse para a cidade de São Paulo para trabalhar de empregada doméstica. Quando percebi seus planos comecei a fazer tudo errado em casa rsrs. A faxina que eu fazia era horrível, pois em meus planos eu queria muito mais queria o mundo.

Então fui muito criticada e resolvi acompanhar meu pai no campo e lá aprendi muito.

Fiz novenas, rezei muito quando terminei o primário, pois queria fazer o curso ginasial.

E achei uma solução sem pedir nada para ninguém, pois o dono da fazenda chamou meu pai e falou para ele fazer minha matrícula no curso ginasial ou senão seria demitido. Eu fiquei muito feliz.

Terminando o ginásio eu estudava escondido para enfrentar um vestibulinho e passei com ótima colocação. No dia da matricula menti para uma tia para ela assinar minha matricula. Falei que minha mãe não podia sair de casa e precisava de alguém para assinar. Quando cheguei na faculdade ainda precisava da assinatura de minha mãe, mas como eu já trabalhava e pagava o curso com meu salário ela compareceu, mesmo não sabendo assinar.


Continuação da infância

Meu querido  pai me ensinou a amar a natureza





Na fazenda aprendi a cuidar de hortas e jardins. Observar o orvalho das flores até hoje acordo bem cedinho para fotografar as flores orvalhadas. Nos tempos de folga brincava com as bonecas usadas que minha prima me dava. Meu sonho ter uma novinha.

A boneca dos meus sonhos
Ainda não ganhei
meu filho prometeu me dar no meu aniversário

Quando estava com quinze anos já sabia recolher o gado no pasto para serem ordenhadas. Ajudava o veterinário em partos de animais. Não tinha medo de gado bravo.

Nem de enfrentar queimadas. Enquanto minha mãe e minha irmã ficavam gritando de medo do fogo eu e meu pai ia ver o que podia fazer até chegar ajuda, pois no sitio existe muita maldade. Quando o pasto ficava seco sempre tinha alguém que jogava um pouquinho fogo que vai se alastrando pelo pasto e daí o gado fica doido .Aprendi andar a cavalo para vistoriar a fazenda.

Meu pai tinha uma saúde frágil e sempre eu que estava na frente de tudo demitia empregados e ouvia desaforo a noite inteira pelo telefone. Não podia desligar pois sempre a noite o dono ligava para saber das novidades.

Tive que aprender a falar alguns palavrões também rsrsrs para sossegar os ânimos dos mais valentes. Um dia um empregado não admitio que eu o demitisse e matou na minha frente um cão que eu gostava muito. Na hora tive que agüentar firme depois fiquei paralisada em estado de choque e demorou um pouco para conseguir andar. Não tinha pessoas capacitadas para conversar comigo, me acalmar. Os médicos não conseguiam achar a cura, mas só quando eu me sentei e resolvi sair daquele mundo que fui melhorando.

Eu já estava cursando o colégio técnico de alimentos e encontrei um bom emprego de vendedora numa
Ótica, daí percebi que conseguia vender muito e quando fiz 18 anos já estava sendo indicada para gerente, mas conhecia bem o ambiente e não quis. Fui ser secretária na Prefeitura de Sorocaba por cinco anos.

este cãozinho da minha rua
representando
um animal muito querido



2- Adolescência

Somente aos dezoito anos tive permissão para sair com amigos

Os meus pais eram extremamente conservadores. Eu estudava e trabalhava na cidade e voltava para casa e não podia sair. Eu via todas as minhas colegas de trabalho combinando em ir para shows e festas e eu não podia ir. Minha mãe só deu permissão  aos dezoito anos, mas eu me sentia inferior. Foi uma triste minha adolescência.


3- Primeiro amor

Vivia num quarto escuro e não recebia ninguém

Namorei uma pessoa por 4 anos e era muito apaixonada por ele, porém ele amava outra pessoa. Ele era oriental, nascido aqui no Japão e mudou-se para o Brasil aos quinze anos. Hoje entendo como os japoneses pensam, quando amam não tem quem mude a maneira de pensar, mas na época eu achava que iria conseguir mudar e fazer ele se apaixonar por mim. Não consegui. Desisti e entrei numa depressão profunda. Abandonei a faculdade de Ciência que eu fazia e adorava. Abandonei o emprego e passei a ter muitas crises de rins. Vivia num quarto escuro e não recebia ninguém. Durou 2 anos eu abandonada naquele quarto sem querer ver o sol.





Parecia uma árvore
que estava perdendo todas
as flores


4- Meu casamento
 Conheci meu marido numa palestra

Na empresa que minha irmã trabalhava de copeira iria realizar uma palestra. E ela tinha que levar um documento e esqueceu. A minha mãe mandou que eu levasse aquele documento. Eu não podia nem com a luz do sol, estava muito magra. Cabelos ressecados, horrível. Fui levar os documentos. E quando entrei no auditório sentei quietinha e assisti a palestra. Terminando vi aquelas mulheres maravilhosas perfumadas, lindas eu me sentindo um trapo. Porém estava fascinada pelo palestrante fui até ele
Dar os parabéns esqueci que eu era um farrapo humano. Criei coragem pois ele estava sozinho. O que mais me chamou atenção foi o bom humor que ele dirigiu a palestra. Foi muito atencioso comigo elogio o meu sorriso. Perguntou se assinei a lista de presença com o endereço. Falei que sim depois de uma semana recebo uma visita na minha casa o tal palestrante. Eu não quis atender e ele voltou mais umas três vezes. Até que conversamos e logo começamos a namorar. Depois de um mês estávamos casados, pois ele tinha como objetivo tratar de mim . Freqüentei médico, terapeutas, homeopatia tudo que pudesse voltar novamente para a vida. Quando já estava recuperada ele me levou para fazer um cursinho preparatório para prestar vestibular no curso  que eu desejasse. E juntos estamos 18 anos de casados. Enfrentado muitas coisas porém com muito amor.



5- Nascimento do meu filho

 Tive uma gravidez maravilhosa, morava em João Pessoa. Não acreditei quando apresentaram meu filho para mim a emoção foi muito grande. O parto seria natural marcado para o dia 7 de julho o dia do meu aniversário mas o médico tinha uma viagem marcada e decidimos fazer cezarea no dia 5 de julho. Meu filho é uma benção meu melhor amigo. Um presente de Deus.



6- Saudades


Todos os dias choro de saudades de minha única irmã que mora no Brasil e está com sessenta anos, é solteira. Cuidou dos meus pais devido minha ausência. Cuidou do meu filho, mesmo sem nunca ter sido mãe, quando tive que vir para o Japão conseguir dinheiro para uma cirurgia de urgência.
Eu queria pelo menos que ela tivesse um computador para que eu pudesse ver o seu rosto e ela ver o sobrinho falar com ele, mas infelizmente a crise chegou aqui no Japão e não pude enviar dinheiro para isso, pois pago um apartamento financiado que é o meu cantinho quando voltar para o Brasil.

última vez que
minha irmã viu
meu filhinho





Meus indicados




ThatiLyScal *Scaldelai*





Vera





Joana


Multiflora




Marcus




REGRINHAS:

a) Vocês podem eleger até seis amigos (as) e

repassarem o MEME;

b) Colocar o link dos blogs listados;

c) Avisar o (a) amigo (a) sobre a postagem e

Deixar um comentário no respectivo Blog.

    Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More


27 Responses So Far:

Francisco Castro disse...

Olá, Rose!

Que história maravilhosa a sua. Uma história de sucesso. Parabéns!! Eu agora posso dizer que sei mais de você.

Abraços

Francisco Castro

Jackie Freitas disse...

Que bonita a sua história amiga! Fiquei muito comovida aqui. A sua dignidade, força e perseverança são exemplos para muita gente!
Parabéns! Que sirva de exemplo para muitas pessoas que pensam em desistir no meio do caminho e pensarem que não há luz no fim do túnel!
Grande beijo, com muita admiração!

Massoterapeuta no rio de janeiro disse...

Adorei sua história !
Viajei lendo
Vou Rezar para vc conseguir contato visual com sua irmã .

terezab disse...

Rose querida...que linda tua história de vida.
Bom ver exposta tua sensibilidade exposta...bom ver tua capacidade de amar.
Meu carinho
Tereza

Vera Alvarenga ... disse...

Olá Rose!
Que história linda de sonhos,determinação e realização! Hoje,meu abraço para o maridão vai ainda mais cheio de significado, do que os outros que já mandei.
Querida, sua irmã mora aqui em Sorocaba? Quer me enviar o endereço no meu email? Então eu posso ir lá no final de semana e tirar umas fotos dela. Se alguém me ajudar, posso passar um email seu com fotos para o meu laptop e irei lá levar... será um prazer poder ajudá-las a se verem novamente!
meu email:mulhernaidademadura@gmail.com.
Assim que tiver um tempinho, pois estou atrasada no meu trabalho,vou postar "as 6 coisas sôbre mim". Meus convidados p/ escrever sôbre si são:
- o Sérgio, a Rute Sereníssima, o Carlos Roberto de Oliveira, Valéria Braz, Príncipe Encantado e a Valéria Mello(kitmell).
Beijo,Vera.

deste-mundo-e-de-outros disse...

Rose,

Fiquei encantada com a tua história. É linda demais. Eu também aprendi muitos trabalhos no campo e tenho uma relação muito íntima com a natureza.

Beijinhos
Luísa

Dieguito disse...

Rose, eu confesso que li e reli a sua historia, e tb confesso nao por ter achado das outras pessoas bacanas, mas, a sua historia foi a que mais me chamou atençao. pq de todas, foi a que me deixou com olhos marejados.
Pergunta: a sua irma continua na mesma fazenda?
Quando teve noticias dela?
Ela nao sabe mexer no computadr?
só restou ela da sua familia?
abçs

Mari disse...

Que linda história de vida, minha amiga!
Você estudava escondido e ainda tem gente que tem tudo e não estuda.
Quando comecei a ler, não parei mais... Também cresci em uma fazenda e certas coisas que você disse, como andar a cavalo, apartar vacas, fazer parto delas, cuidar das coisas doméstica propositalmente errado rsrsrs Tudo isso eu fazia e morro de saudades daquela época, porquê para mim foi muito aprendizado ali e felizmente não sofri muito. Eu adorava e sinto falta da tranquilidade.

Seu filho é uma gracinha!

Felicidades!
Abraços,
Mari.

Cecília Avenca disse...

Sua historia de vida é linda!Sua família tb!Que Deus os abençõe.
Bjos

Leila Franca disse...

Oi Rose,

Só agora pude vir aqui por causa do meu trabalho. Eu não queria mais parar de ler o que vc estava escrevendo. Um dia escreva tudo, tudinho, sem tirar nem por.

Vc foi uma menina obstinada por natureza, não havia ninguém que te dissesse, mas vc intuitivamente sabia o que queria, sabia onde era e onde não era o seu lugar.

Gostei muito de aaber como conheceu seu marido e agora tenho por ele a mesma admiração que tenho por vc. Quando vc vier ao Brasil quero conhecê-la pessoalmente.

Acho que sua vida ainda vai dar novos impulsos num futuro próximo.

bjs

Deus é fiel disse...

Olá amiga Nakamura!
Menina eu já gostava de você só em ver tuas fotos e agora que sei um pouco mais,vejo que és muito especial.Parabéns pelo belo texto.
Beijos!

Valéria Braz disse...

Rose... você é uma mulher admirável! Seu marido é um homem muito sensível, porque conseguiu captar esta força... e seu filho é uma criança de sorte, por ter uma mãe tão ligada na vida!
Beijo no coração

joana disse...

Rose
Sua vida mostra que voce é uma mulher guerreira,e Deus a brindou com uma familia linda e feliz!
Muitas felicidades para voces,com muito amor ,paz ,saude e prosperidade1
bjs
joana

♥ Vanda ♥ disse...

Sua história é emocionante amiga!!
Agora percebo de onde vem a sua doçura...
Me emocionou e muito! Fiquei com os olhos marejados.
Parabéns por ser essa pessoa maravilhosa que é, com certeza todos à sua volta se orgulham de ti.

Beijão
Vanda

hervalfilho disse...

Rose,

Uma lição de vida. Assim posso definir sua trajetória. Cativante, assim como te escrevi num comentário anterior. Não é uma história triste. Ao contrário, é uma história de superação, perseverança, sucesso e acima de tudo muito amor. Quero também parabenizar a Vera pela boa vontade e gesto de humanidade em ajudá-la e a sua irmã nesse reencontro de imagens.
Você é uma vencedora!

Abraços, Herval

Floricultura Multiflora Fernandopolis disse...

Rose que surpresa, primeiro em saber detalhes de sua vida e o segundo pela indicação. Confesso que a surpresa foi muito boa. Sua visão fotográfica sempre me encanta, pois consegue traduzir com fidelidade os belos detalhes da natureza, tens um fã incondicional. Seu sucesso de vida e suas conquistas são simplesmente reflexo de seu caráter e de sua força de vontade. Que seja assim para sempre, Rose Nakamura um exemplo de mulher, de dignidade, de honestidade e de amor. Boa Noite, quero dizer bom dia.

edilene - amor disse...

Meyre,
sua historia de vida, relata toda sua sensiblidade e delicadeza!

Maria Marçal disse...

Fiquei emocionada Rose!
Principalmente como conhecestes o teu marido.
Ainda quanto a tua mana não ter mais visto teu filho, sugiro que envies pelo correio fotos de vocês...ameniza saudades o velho correio.

beijos,
Maria Marçal - Porto Alegre - RS

blogdacomentarista disse...

Oi Rose, que linda história de vida, menina. Fiquei sem saber o que dizer aqui, me emocionei. Eu não diria que é uma história triste, mas comovente.

E você nos traz uma lição: quando a vida parecer muito difícil, todas as portas se fecharem e as coisas perderem o sentido, conserve o sorriso, pois ele é a luz que tornará a iluminar seu caminho.

Adorei conhecer mais sobre você, amiga. Você tem a força da superação que realiza sonhos, nunca duvide disso e jamais tire esse lindo sorriso do rosto!

Bjs

Denize

eu disse...

nossa que história heim amiga,se antes eu te admirava agora então.O post é sua cara existe muita sencibilidade ,carinho e amor nas palavras,bjoo a paz

* ƬℋคƬคℓyScคℓ * * Scaldelai * disse...

Oi Minha Querida Amiga Rose!

Precisei me recompor para poder te escrever,porque não consigo parar de chorar(sou sensível ao extremo)por saber o quanto vc teve que lutar pela vida,porque me lembra um pouco da minha história...

Eu não me enganei ao achar vc uma pessoa muito especial e por ter gostado de vc logo de cara,porque desde quando cheguei aqui no diHitt,
vc sempre me deu atenção(pois eu necessito de muita),até mesmo quando eu não podia usar o pc todos os dias,porque não tinha um em casa...

Eu gostaria muito de ter grana para presentear sua irmã com um pc,mas infelizmente a minha vida não está nada fácil,pois no momento não estou podendo trabalhar por motivos de saúde...
Mas creio que vc verá ela em breve e poderão matar a saudade.Orarei para que isso aconteça.

Obrigada minha amiga por lembrar de mim e me indicar.E parabéns pelas outras escolhas!

Os sofrimentos ás vezes são precisos para desenvolvermos.

Beijossssssss no coração.

Deus continue te abençoando muito-muito!

R149 3o75s disse...

Rose,sua história me emocionou... Mesmo.
Saiba que tua vida,faz parte de grandes maravilhas,e que Deus está sempre com você. Um abraço.

Lilian disse...

Olá querida amiga Rose,

Fiquei emocionada ao ler a sua história de vida. Um pouquinho, talvez, consiga amenizar a sua saudade. Passe-me o endereço de sua irmã, via e-mail (salcand@terra.com.br) que a visitarei e levarei o lap top para vocês conversarem e ela ler as suas histórias e ver suas lindas fotos.
Salto e pertinho de Indaiatuba e irei com muito prazer.
Beijo grande no seu coração.
Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian

Fernandez disse...

Olá Rose querida!
Adorei ler mais sobre a história da amiga.
É sempre bom conhecer um pouco mais dos amigos.
Beijo no coração, Fernandez.

Antonio Regly disse...

Rose,

Vou dizer a você o mesmo que o meu médico diz de mim: "Você é uma caixinhas de surpresas!"
Sua história é bastante inspirativa para quem quer aprender um pouco mais sobre o que é viver a vida.
Estarei torcendo para que em breve possa rever sua mana ainda que seja através de uma web cam.

Abraço do amigo,

Antonio

Rosana Madjarof disse...

Rose,

Primeiramente, tenho que perdir perdão por não estar tão presente quanto gostaria em suas postagens e nas demais. E você sabe que adoro suas postagens, sempre recheadas de encantos, cores e perfumes...

Amiga, de todos os memes que eu li até agora, confesso de coração, que o seu foi o único que me fez chorar mesmo, sem mentira alguma.

Nossa! A cada linha que lia, a emoção aflorava mais e mais.

Você é uma vitoriosa minha amiga, e por isso merece toda a felicidade do mundo para você, seu filhote e seu marido, que foi um anjo que Deus colocou na sua vida para guiar os seus passos.

Fiquei imaginando a cena do cachorrinho, e confesso que não consigo imaginar a minha reação diante de tal fato.

A sua história é linda mesmo minha grande e querida amiga Rose, mas você caminha, dia a dia, para um futuro melhor, e é isso que vale a pena.

Adorei!

Bjs.

Ro.

geraldo01 disse...

Olá Rose Nakamura que exemplo de superação, uma infancia difícil e complicada, mais um anjo [marido] enviado por Deus entrou na sua vida e te levantou, e juntos com muito amor vocês tiverão um filho que é muito amado por vocês e por todos, Deus está com vocês e eu sei, pois sua iniciativa de amar á natureza e os animais demontra presença de Deus no seu coração. e o nosso coração está cheio de amor por vocês, parabéns pela sua linda história e feliz dia das mães que está próximo,

Um forte abraço á linda familia Nakamura.

Geraldo de Oliveira
Divinópolis MG.Brasil

Olá não estamos aceitamos comentários anônimos.

2leep.com

publicidade