Frase preferida

Não sei ...se a vida é curta ou longa demais para nós, Mas sei que nada do que vivemos Tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas Cora Coralina

Os complexos



 Se fossem simples, já não teriam esse nome. E se têm é porque fazem torta a vida de quem sofre com eles.
Os complexos são impressões que sentimos que o mundo inteiro está concentrado na nossa pessoa. É como se houvesse um projetor sobre nossa cabeça, mesmo e, talvez principalmente, em plena luz do dia.
É algo que dói tão profundamente e tanto mais se não pode ser mudado. As pessoas em volta não percebem isso. Aliás, a realidade é que elas se importam pouco com os complexos de outros, a pessoa que mais se importa com isso é o próprio complexado. E é a única pessoa que sofre também. Sofre no âmago. Se algo não for feito, a tendência é a anulação na pessoa das grandes qualidades por uma pequena diferença.
O remédio? Antes de tudo aceitação. Aceite-se! Se há algo em você que te incomoda e que você não pode mudar, aceite! Comece por perceber que não existe um projetor sobre sua cabeça, que o mundo não para de girar quando você chega e que todas as pessoas não olham pra você. Pare de se comparar com esse ou aquele outro, porque você não sabe, mas é possível que essas pessoas que você olha tenham elas também seus complexos, outros, e que até gostariam de trocar de lugar com você.
E se acontecer de você ter realmente algo "diferente" e alguém se divertir com isso, divirta-se também. Se você se vê com naturalidade e bom humor, os outros aprenderão a te ver dessa forma. E vão te admirar por isso.
Olhe-se bem no espelho. Há certamente algo bonito em você, que seja no físico ou na alma. Realce isso!!! Se você deve chamar a atenção de alguma forma, que seja pelo seu bom humor, suas gargalhadas, seu jeito de olhar ou conversar com as pessoas.
Não sei se você sabe, mas diz a Bíblia que Jesus "não tinha parecer, nem formosura." E nós o amamos pelo que Ele foi, pelo que Ele é e pelo que Ele será na nossa vida.
O dia que você partir, ninguém vai se lembrar do que você não tinha, mas do que ofereceu, do que deixou, da amizade e da saudade que soube cravar nos corações.

 Letícia Thompson

    Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More


1 Responses So Far:

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Muito bom o texto. Às vezes deixamos de dar valor ao que realmente interessa, que é o vivenciamento do momento presente com tudo que há nele...
Abraços!

Olá não estamos aceitamos comentários anônimos.

2leep.com

publicidade